Página de estudos e investigação da ATM. Três anos de publicações.

To read this publication in English click here.

Caros amigos,

Em dezembro de 2014 iniciei as publicações da Página de Estudos e Investigação da ATM. No inicio, todo o seu conteúdo foi oferecido português, inglês e espanhol. Porém, em março do ano seguinte, ao analisar as estatísticas de acesso das postagens, decidi manter somente a divulgação nos idiomas português e inglês.

De todo modo, o acesso aos conteúdos da página segue disponível aos demais pesquisadores, profissionais da área e aos interessados na investigação que desenvolvo.

3 ANOS DE PUBLICAÇÕES

Nos dias de hoje, a medicina baseada em evidência está estratificada hierarquicamente de cima para baixo onde na base da pirâmide encontramos os casos clínicos, os quais raramente são vistos como evidência.

A Página de Estudos e Investigação da ATM tem em sua concepção, o propósito da publicação de casos e conceitos clínicos, cuidadosamente publicados com as respectivas documentações dos pacientes com queixas de dor, disfunção e patologia da ATM, tratados na Clínica MY.

A página oferece acesso ao conteúdo ao longo de imagens, eletromiografias de superfície, cinesiografia computadorizada antes e após o  processo terapêutico. Foram incluídos casos de ortodontia tridimensional e reabilitação fisiológica neuromuscular da segunda fase do tratamento, após o tratamento da ATM.

FINAL

Página de Estudos e Investigação da ATM fez no mês de dezembro três anos de vida, lembrei-me de festejar no primeiro aniversário da Pagina.

No meio do trabalho com os pacientes, ensino e publicações não me lembrei de celebrar o segundo ano.

Quero celebrar estes três anos com vocês.

Temos com este projeto um lugar na internet que mostra a linha de trabalho conhecida como odontologia neuromuscular fisiológica, que atua sobre a postura e o funcionamento mandibular e considera todo o sistema corporal.

Para isso a odontologia neuromuscular fisiológica procura estabelecer, no paciente uma posição baseada na relação harmoniosa entre os músculos, dentes e articulações temporomandibulares.

MARCUS LAZARI frontal E SAGITAL

Na publicação deste final de ano escolhi as imagens mais significativas de todos estes anos de publicações, com links diretos para cada uma das publicações originais.

No final desta publicação coloquei os links das publicações do primeiro ano desta pagina.

3 ANOS DE PUBLICAÇÕES 2

Página de Estudos e Investigação da ATM tem crescido muito e continua recebendo visitantes de todo o mundo.

Muito obrigada!

Lidia Yavich

Patologia da Articulação Temporomandibular em um Paciente com Fusão Congênita de duas Vértebras Cervicais. Primeira e segunda fase. Caso clínico.

33 FINAL

Melhora Postural em Paciente após Tratamento de Reposicionamento Neuromuscular Fisiológico da Mandíbula. Paciente com Histórico de Cirurgia de Escoliose e Sintomatologia Craniomandibular.

24

Tratamento das Patologias da ATM: Paciente com Fortes Dores de Cabeça e das Articulações Temporomandibulares apresentando Importante Irregularidade de contorno no Côndilo Mandibular e Limitação de Abertura Bucal. Caso clínico.

27 CEF COMPARATIVAS

Reversão da Alteração da Medular Óssea em um caso de Necrose Avascular da cabeça mandibular. Acompanhamento de dois anos após o tratamento.

FRONTAL COMPARATIVAS ESQUERDA 2016.jpg

Tratamento Neuromuscular Fisiológico em Paciente com Cefaleia Diária e Dor nas Articulações Temporomandibulares. Caso Clínico sem Possibilidade de Recaptura Discal: primeira e segunda fase.

10 abre e fecha inicial

Criança com Otalgia (dor de ouvido) e Perda Auditiva Condutiva: quando medir faz a diferença. Normalização dos limiares auditivos. Primeira e segunda fase. Caso clínico.

FINALE FINALE

Tratamento das Patologias da ATM: Paciente com Dor na Região da Nuca, Zumbidos Bilaterais e Fraturas Recorrentes de Dentes e Próteses. Primeira e segunda fase. Caso clínico.

ITACIR COMBINADA

Tratamento das Patologias da ATM: Paciente com cefaleia durante 30 anos. Reabilitação Neuromuscular Fisiológica. Primeira e segunda fase . Caso clínico.

1 FOTOS FRENTE

Patologia da ATM em Músicos Profissionais: Um olhar além dos fatores de risco. Reabilitação Neuromuscular Fisiológica. Primeira e Segunda fase. Caso clínico.

HELLA

Página de estudos e investigação da ATM. Um ano de publicações.

INICIAL.jpg

2

Página de Estudos e Investigação da ATM tem crescido muito e continua recebendo visitantes de todo o mundo.

Muito obrigada!

Lidia Yavich

Página de estudos e investigação da ATM. Um ano de publicações.

To read this publication in English click here.

Caros amigos,

Em Dezembro de 2014 iniciei o projeto da Página de Estudos e Investigação da ATM*. No inicio todo o seu conteúdo foi oferecido em três idiomas: português, inglês e espanhol. Devido a análise das estatísticas de acesso das páginas, em Março de 2015 decidi manter somente a divulgação do conteúdo em português e em inglês.

Nos dias de hoje, a medicina baseada em evidência está estratificada hierarquicamente de cima para baixo onde na base da pirâmide encontramos os casos clínicos, os quais raramente são vistos como evidência. A Página de Estudos e Investigação da ATM teve, em sua concepção, o propósito da publicação de casos clínicos, cuidadosamente publicados com as respectivas documentações dos pacientes com queixas de dor, disfunção e patologia da ATM, tratados na Clínica MY.

INICIAL.jpgA proposta foi a de incluir estes casos clínicos e conceitos e assim compartilha-los, oferecendo livre acesso ao conteúdo com imagens, eletromiografia de superfície, cineciografia computadorizada anteriores e posteriores ao processo terapêutico. Também foram incluídos casos de ortodontia tridimensional e reabilitação neurofisiológica da segunda fase de tratamento, após o tratamento da ATM.

site em portugues nova

 

A Página de Estudos e Investigação da ATM está fazendo neste mês de dezembro um ano de vida e quero celebrar o seu aniversário com vocês.  Temos, com este projeto um lugar na internet que mostra a linha de trabalho conhecida como odontologia neurofisiológica, que considera todo o sistema corporal, uma área que atua também sobre a postura e o funcionamento mandibular. Para isso a odontologia neurofisiológica procura estabelecer, no paciente uma posição baseada na relação harmoniosa entre os músculos, dentes e articulações temporomandibulares.site em ingles nova

Na publicação deste final de ano escolhi as imagens mais significativas de todo este ano de publicações, com links diretos para cada uma das publicações originais.1

Descompressão Neurofisiológica em Posição de Repouso Promove uma Remodelação Positiva em um Processo Degenerativo da Articulação Temporomandibular de uma Adolescente

Sem Título-1

Anatomia é a Plataforma onde a Fisiologia Atua.

Sem Título-1

Modificações Estruturais do Processo Condilar como uma das Sequelas de Traumatismo na Infância.

26

Recaptura dos Discos Articulares Mediante o Reposicionamento Neurofisiológico da Mandíbula

26

Distonia Cervical ou Torcicolo Espasmódico: Evolução positiva após Tratamento Neurofisiológico

2

Deslocamento Anterior do Disco Articular com Redução. Recapturar ou não Recapturar, eis a Questão.

17 COLUNA E PERFIL COMP

Inter-relação dos Desordens Craniomandibulares e da Coluna Vertebral. Caso Clínico

24

Ortodontia Tridimensional na Segunda Fase dos Tratamentos das Patologias da ATM

FINAL

Reabilitação e Ortodontia Neurofisiológica Combinada: paciente com processos degenerativos em varias articulações do corpo.

FINAL

Tratamento das Patologias da ATM: primeira e segunda fase (ortodontia tridimensional) em uma paciente hiperlassa com hipossinal na medular da cabeça da mandíbula. Caso clínico.

33

Recaptura do Disco Articular: paciente com significativa assimetria das cabeças mandibulares e deslocamento redutível unilateral.Caso clínico

Sem Título-1

Osteonecrose da Cabeça da Mandíbula: recuperação da alteração da medular óssea.

Sem Título-1

Tratamento das Patologias da ATM: Paciente com fortes dores na região da face, pescoço e articulação temporomandibular. Primeira e segunda fase.

Sem Título-1

Paciente com Espondilite Anquilosante e Patologia Intra-articular não Inflamatória na ATM

1

Consolidação não Cirúrgica de uma Fratura do Côndilo Mandibular pelo Alinhamento Neurofisiológico dos Segmentos Quatro Meses após uma Cirurgia Infrutuosa. Caso clínico

37 poster

A importância da Posição de Repouso Mandibular mediante a Desprogramação Eletrônica no Tratamento das Patologias Temporomandibulares, no Diagnóstico Ortodôntico e na Reabilitação Oral. Caso clínico.

41 RNM AFTER TREATMENT cor

Patologias da ATM em Crianças e Adolescentes o Diagnóstico Esquecido

evento 4

Capacitação em Diagnóstico e Tratamento das Patologias da ATM

 

 

 

Conteúdo Programático no Curso Extensivo de Capacitação em Diagnóstico e Tratamento das Patologias da ATM

31 ress comparativa frontal esq 1 flecha

A Posição Postural da Mandíbula e a sua Complexidade na Relação Tridimensional Maxilomandibular: primeira e segunda fase em um paciente com severa sintomatologia com informações sutis nas imagens.

26B LATERAIS COMPARATIVAS LINHA

A Posição Tridimensional Neurofisiológica da Mandíbula nos Protocolos de Próteses sobre Implantes

Quero agradecer a minha família que sempre está ao meu lado em cada um dos projetos, aos amigos que desde o Brasil e de diversas partes do mundo apoiaram e apoiam este projeto, aos colegas, e aos pacientes, que frequentemente escrevem incentivando e agradecendo estas publicações.

Agradeço assim, ao fechar este momento de análise anual e de perspectiva para o ano que se segue, aos leitores de todas as partes do mundo que acompanham esta página. É um privilégio poder contar com suas visitas.

Com os melhores votos para 2016, com um ano de paz, saúde, amor e felicidade para todos.

Dra. Lidia Yavich

Distonia Cervical ou Torcicolo Espasmódico: Evolução positiva após Tratamento Neurofisiológico

O paciente deste post se comunicou comigo por indicação de um colega do exterior.

Por  meio de e-mail, o paciente comentou o motivo da consulta : tinha sido diagnosticado com DISTONIA CERVICAL ou Torcicolo espasmódico. Rapidamente respondi que não era a minha área porque a minha especialidade era Patologias da ATM e Ortodontia e Ortopedia Facial.

O paciente insistia, comentando que o colega que me indicou,  me conheceu em um congresso da AACP onde fui convidada como conferencista. O colega não sabia se eu tratava de Distonia Cervical ou Torcicolo Espasmódico, mas tendo assistido minha apresentação achou que talvez eu poderia ajuda-lo.

Comecei me aprofundar sobre trabalhos publicados nesta área. Um dos artigos que influenciaram a aceitar o paciente foi :  Spasmodic Torticollis: The Dental Connection . Anthony b. Sims, D.D.S.; Brendan C> Stack, D>D>S> ;MS.;Gary Demererjian, D.D.S.

1

Distonia é um termo que define um grupo de doenças caracterizadas por espasmos musculares involuntários que geram movimentos e posturas anormais de determinada parte ou de todo o corpo. Distonia é classificada como uma doença do sistema nervoso.Existem muitos tipos de distonia, e muitas doenças e condições podem causar distonia.

Distonia focal: acomete apenas uma região do corpo, como os olhos, o pescoço ou as mãos.Normalmente, a etiologia é desconhecida. Há hipóteses que sugerem que os movimentos anormais resultam de uma disfunção dos núcleos da base (gânglios da base).

2Distonias Focais               

Este tipo de distonia costuma surgir na idade adulta, geralmente após os 30 anos de idade. As primeiras manifestações clínicas quase não são notadas, surgindo somente em certos momentos do dia e podem ter como gatilho algum ato motor específico, como, por exemplo, ler, falar, escrever ou andar.

As denominações de distonias focais variam de acordo com o local acometido, sendo que as principais são:

Blefarospasmo: consiste no pestanejar involuntário e copioso que faz com que a pálpebra se feche. Os primeiros sintomas surgem como um aumento da frequência do ato de piscar, sensação de irritação nos olhos ou foto sensibilidade.

Distonia oro mandibular: caracteriza-se por espasmos na região inferior da face, tais como os lábios, boca, língua e mandíbulas. Os sintomas mais frequentes são a dificuldade para mastigar, abrir a boca, deglutir alimentos e articular as palavras.

Torcicolo espasmódico: esta representa a forma mais comum de distonia e é responsável por afetar a musculatura que sustenta o pescoço.

Disfonia espasmódica: neste caso, há o envolvimento das cordas vocais. A alteração da voz resulta de espasmos involuntários das pregas vocais, laringe e faringe. Comumente, relaciona-se à Distonia de outros músculos faciais.

2

Depoimento do paciente:

Tudo começou aproximadamente após a colocação dos implantes inferiores.

Um ano após eu já comecei a  perceber desconforto.

Rigidez nas costas e no pescoço e um peso muito forte na nuca e dor.

Comecei a fazer baterias de exames com neurologistas, fisiatras, reumatologistas, ortopedistas e todos tinham a mesma opinião dizizm que podia ser um problema de stress e cansaço.

Posteriormente eu comecei a sentir um movimento de torção  no pescoço para a esquerda, não era muito forte mais eu sentia que não tinha  mais controle no meu pescoço.

Meu pescoço  sempre estava  tendendo a virar para a esquerda, principalmente ao andar e quando tentava ficar em uma posição para segurar algum objeto.

Depois de ter passado por fisioterapia, quiropraxia, acupuntura todas essas técnicas comecei a pesquisar  e consultei  novamente um neurologista que diagnosticou: Distonia Cervical. O neurologista pediu vários exames para eliminar a possibilidade de trauma e algum outro problema relacionado à doença de Wilson. Foi descartada essa hipótese

Consultei outro neurologista que confirmou o mesmo diagnostico  DISTONIA CERVICAL.

Iniciei um tratamento com Botox para aliviar e relaxar alguns músculos, trapézio, esternocleidomastoideo e esplênio. Fui orientado para fazer três aplicações de relaxantes musculares.

Comecei a pesquisar mais sobre o assunto e achei  alguns vídeos sobre ATM e alguns tratamentos com aparelhos dentários.

4

Oclusão habitual do paciente

Depoimento do paciente:

A situação é muito ruim porque é uma doença neurológica , a causa não é conhecida e  até hoje não se conhece a cura.

Eu acredito que deva ter alguma relação com os implantes, porque eu passei mais de 30 anos sem estes dentes, pode ser que a posição da minha boca pode ter causado alguma alteração lenta que culminou neste estado.

Eu não sou especialista pra afirmar que seja isso, mas acredito que vale a pena uma investigação ate porque existem artigos do Dr. Anthony Sims e alguns outros doutores na área odontológica que apontam para possíveis problemas de distúrbios da cabeça e pescoço e coordenação motora, da doença de Tourette ou alguma coisa assim, associadas com distúrbios na região da ATM, as articulações temporomandibulares.

1

Depoimento do paciente:

Segue detalhes dos principais sintomas

Impossibilidade de estabilizar a cabeça

Zumbidos nos ouvidos

Sensação de compressão nos ouvidos

Espasmos dos músculos quando quero movimentar a  cabeça para baixo e para direita

Estalos nas vértebras da região da nuca, talvez a C1 e C2, não estou seguro, rangido dos ossos da coluna

Rangido da ATM principalmente quando bocejo

Dores variadas na região da cervical e posterior da cabeça

Desconforto geral nas costas, ombros e abdômen

Estalos de várias articulações do corpo


5
Radiografia panorâmica do paciente antes do tratamento.6 Radiografia frontal do paciente onde pode ser claramente percebida a impossibilidade de deixar a cabeça em posição reta.7 Laminogafia inicial do paciente, em oclusão habitual onde pode se observar a retroposição das cabeças da mandíbula.

9 Radiografia Lateral do paciente em oclusão habitual antes do tratamento.10

Se observa nesta radiografia lateral e da coluna cervical a total falta de espaço entre o arco do ATLAS e o Occipital. Acreditando ter aderências solicitei uma radiografia lateral em flexão.

11

Na radiografia lateral em flexão se observa espaço diminuído entre o arco do Atlas e o Occipital. O ESPAÇO ESTÁ DIMINUÍDO, MAS EXISTE.

12A RNM em boca fechada mostra um disco de pequeno tamanho, facetas superiores em ambos côndilos mandibulares e compressão retrodiscal bilateral. O paciente abre a boca sem dificuldade com os discos acompanhando as cabeças mandibulares. Não achei importante incluir a imagem em boca aberta para este caso clínico.
13

A eletromiografia de superfície dinâmica mostra importante assimetria dos temporais superficiais direito e esquerdo, e baixa atividade de ambos os masseteres.  Os trapézios não mostram atividade durante o fechamento mandibular, o que é fisiologicamente correto. Importante atividade dos digástricos em fechamento, o que é fisiologicamente incorreto.  

14

A eletromiografia de superfície dinâmica mostra importante assimetria dos temporais superficiais direito e esquerdo, e baixa atividade de ambos os masseteres.  Os esternocleidomastoideo  mostram atividade durante o fechamento mandibular, o que é fisiologicamente incorreto ( o esternocleidomastoideo não é um músculo da mastigação). Importante atividade dos digástricos em fechamento, o que é fisiologicamente incorreto.

15

Seus músculos mastigatórios foram desprogramados eletronicamente com um DEM desprogramador eletrônico mandibular e depois foi registrada uma mordida em posição de repouso neurofisiológica utilizando um magnetógrafo. Para este registro utilizamos a técnica neurofisiológica.

Com esses dados construímos um aparelho intraoral testado electromiograficamente e cineciograficamente para suportar a posição neurofisiológica escolhida.

16 comparativa frontal 1 dio

Comparação da imagem frontal do paciente: inicial e quatro meses após o uso do DIO. Notasse uma importante melhora no posicionamento da cabeça e ombros

17 A comparativa perfil diio

Comparação da imagem do perfil direito do paciente: inicial e quatro meses após o uso do DIO. Notasse uma importante melhora no posicionamento da cabeça e ombros

17 B comparativa perfil 2 diio

Comparação da imagem do perfil esquerdo do paciente: inicial e quatro meses após o uso do DIO. Notasse uma importante melhora no posicionamento da cabeça e ombros

19 Radiografia Lateral do paciente com o dispositivo em posição neurofisiológica. NOTASSE o espaço entre o arco do ATLAS e o Occipital que não existia na radiografia lateral inicial.20Radiografias frontais do paciente comparativas antes do tratamento e com o dispositivo intraoral, o paciente consegue manter a cabeça reta.
21 Comparação das radiografias laterais e da coluna cervical antes do tratamento e com o dispositivo intraoral .NOTASSE o espaço entre o arco do ATLAS e o Occipital que não existia na radiografia lateral inicial.

22

Laminogafias comparativas do paciente: inicial em oclusão habitual onde pode se observar a retroposição das cabeças da mandíbula e com o dispositivo intraoral com descompressão do espaço retrodiscal.

23 comparativa frontal 3 dio

Comparação da imagem frontal  do paciente: inicial, quatro e nove meses após o uso do DIO. O paciente teve uma recuperação na postura fisiológica.

24 comparativa perfil 3 diio

Comparação da imagem do perfil direito do paciente: inicial quatro e nove meses após o uso do DIO. O paciente teve uma recuperação na postura fisiológica.

25 comparativa perfil 2 diio 3

Comparação da imagem do perfil esquerdo do paciente: inicial,quatro e nove meses meses após o uso do DIO. O paciente teve uma recuperação na postura fisiológica.

artigo

Spasmodic Torticollis: The Dental Connection . Anthony b. Sims, D.D.S.; Brendan C> Stack, D>D>S> ;MS.;Gary Demererjian, D.D.S.

26

O paciente também enviou vídeos onde mostra inicialmente a incapacidade de girar a cabeça antes del tratamento e videos comparativos onde atualmente ele consegue  movimentar, eles não foram inseridos para manter a privacidade do paciente.